A presidenciável Marina Silva (Rede) ressurge devagar no cenário político nacional e regional visando a candidatura à presidência no ano que vem. Começou a apressar a volta após aparecer como recebedora de recursos da Odebrecht, no depoimento do dono da empreiteira, Marcelo Odebrecht.

Ela se aliou ao senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) na bandeira contra a corrupção e o fim do foro privilegiado para políticos (há proposta aprovada na CCJ e na fila para o plenário no Senado).

Marina tem adotado o bordão “doa a quem doer” na defesa do fim do foro. “Eles (detentores do foro) se aproveitam dessa prerrogativa para se protegerem da punição dos crimes que cometem contra o patrimônio.”

Detalhe: atualmente, Marina, a sonsa, que já foi senadora e ministra de Lula, não tem foro privilegiado.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

4 Responses to Apanhada na delação de Marcelo Odebrecht, Marina, a sonsa, ressurge com discurso contra a corrupção

  1. Vocês são sujos quando estão em campanha para alguém. Na mesma delação ouve a menção a Aécio, Temer e vários outros nomes,a um vocês cuidam de contextualizar a outros jogar aos lobos.
    A delação disse ter doado mas como? Tenham caráter…

  2. Uma reportagem totalmente sem os princípios básicos do jornalismo, que é a imparcialidade… Parabéns a Marina por levantar a bandeira contra a corrupção….