A estratégia de Marina Silva para se tornar a nova “presidenta” do Brasil está cada vez mais clara. Marina avalia, corretamente, que o PT é um monstro do passado. Não só perdeu a Presidência, e o apoio popular, após 14 anos do governo mais corrupto e incompetente que se tem notícia, o partido está em acelerada desintegração. O PT já perdeu um terço dos vereadores e um quarto dos prefeitos, e deve ser demolido nas eleições deste ano e nas de 2018. É motivo para comemoração, o Brasil se livrou do PT.

A Rede, o partido de Marina, vem de forma, aparentemente, incompreensível lutando contra o impeachment. Primeiro na Câmara e depois no Senado os parlamentares da Rede votaram de forma consistente contra o afastamento de Dilma. Mas não foi só isso, o discurso de Marina por eleições já, está em completo arranjo com o discurso de muitos petistas, em especial o de Lula. Mas por que a Rede um partido novo, e ainda com a ficha limpa, iria querer se envolver com o Titanic petista? Marina que é ela mesma uma ex-petista não está tentando abraçar o PT e sim lançar seus braços magros e pegajosos sobre a esquerda. Lutando contra o “golpe” a Rede dá os primeiros passos para cair nas graças da esquerda e se tornar o temível PT 2.0.

Nos bastidores circulam rumores que Marina, e seus lacaios da Rede, já se articulam para receber a enxurrada de ex-petistas. Gente que, com o fim das boquinhas, estarão a procura de um novo, gotejante, recipiente para mamar, e quem melhor do que a ex-seringueira, ex-petista Marina para atender seus desejos?

Sua própria historia política é um exemplo para os náufragos petralhas. Marina que já foi até Ministra de Lula saiu do partido e entrou na nova esquerda, nova esquerda que agora, com o completo colapso político e moral petista tem tudo para frutificar. Vigilância é o preço que o brasileiro deverá pagar para evitar o retorno, com nova maquiagem, quem sabe de urucum, daqueles que assaltaram o país.

cursos24horas-c

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

0 Responses to Após lutar contra impeachment, tanto na Câmara quanto no Senado, Marina, ardilosamente, posiciona sua REDE para receber os náufragos do PT

  1. A Marina é a sua rede não têm a mínima change de chegar a presidência do país, até porque, ela é uma petista de carteirinha e comunista e o país teve uma experiência amarga com esse grupo comunista do PT no poder. Eles tentaram em 1964 e foram derrotados, mas não desistiram e pregando uma falsa democracia chegaram ao poder e nós vimos no que deu.

  2. Orai e vigiai diz uma parábola da bíblia. Com estes oportunistas de plantão, deve -se ficar de olho no que estão planejando ou fazendo. Com respeito a esta pessoa, citada no artigo, ela é esposa do maior explorador de mogno da Amazônia, nunca comentado pela comunidade….Como pode ser protetora da Amazônia com este perfil??

  3. A Rede de Esgoto da Marina é um fracasso. Acho q tem uns 4 deputados e apenas um senador (Randolfe Rodrigues).
    Vamos orar e lutar para q essa sujeitinha seja varrida da política tbm.

  4. Com todo respeito ao autor do texto, mas há informações totalmente incorretas. A Rede se posicionou a favor do afastamento da presidente Dilma através do Impeachment e dois de seus cinco representantes no Parlamento se posicionaram contra o partido (Alessandro Molon e Aliel Machado). A Rede e Marina Silva são a favor do Impeachment de Dilma Rousseff, mas a contra o sangramento que Michel Temer está fazendo contra a liberdade e contra as minorias (e maiorias, preparem-se) do país