Artistas que defendem a queda de Michel Temer e a realização de eleição direta pedem um encontro com Rodrigo Janot. Farão um apelo para que ele concorra a um terceiro mandato com o discurso de que sua saída vai prejudicar a Lava Jato.

Pessoas que costumam acompanhar de perto o trabalho de Rodrigo Janot na PGR acreditam que ele apresentará denúncia contra Michel Temer antes de 26 de junho, data em que termina a campanha dos candidatos à lista tríplice.

O governo levanta material para construir um discurso contra Janot após a apresentação da denúncia. Diz, por exemplo, que ele adotou outro expediente quando era Dilma Rousseff quem estava na mira de delatores da Lava Jato.

Auxiliares do presidente afirmam que Janot pediu o arquivamento de investigação contra Dilma mesmo depois que cinco delatores afirmaram que a então presidente tinha conhecimento de irregularidades na compra da refinaria de Pasadena.

 A ideia é maximizar o discurso de que, em Brasília, a Lava Jato adota procedimentos pouco ortodoxos e politizados. Para legitimar a tese, o governo vai comparar resultados obtidos pelo núcleo curitibano da operação, com Deltan Dallagnol e o juiz Serio Moro à frente, com acordos conduzidos por Janot. (Folha de S. Paulo)

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

One Response to Artistas esquerdistas que defendem diretas já, querem terceiro mandato para Janot na PGR

  1. A grande verdade é que seria muito conveniente a permanência de Janot, contudo não vejo condições políticas para isto.
    Lamentaremos por um PGR pouco expressivo, lerdo e que protegerá o PMDB, mas é prerrogativa do Temer e ele não perderá a oportunidade de prejudicar a “Lava Jato” e todas as demais operações que direta ou indiretamente ela deflagrou.