O terrorista de extrema esquerda italiano Cesare Battisti desafiou o presidente eleito Jair Bolsonaro, ao afirmar que é um “charlatão”, que não tem o poder de extraditá-lo para a Itália como prometeu.

“Bolsonaro pode dizer o que quiser. Eu estou protegido pela Suprema Corte. Suas declarações são palavras, é um charlatão. Ele não pode fazer isso. Existe justiça e eu, para a justiça, estou protegido”, declarou Battisti ao telejornal da emissora italiana Radio Rai. Battisti assassinou 4 pessoas e está condenado na Itália. Vive no Brasil protegido pelo PT.

“Não estou nada preocupado. Não acho que Bolsonaro queira criar discórdia entre o poder Judiciário e o Executivo. Falar, a gente pode falar o que quiser. Eu não tenho problema”, acrescentou Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália por homicídio.

Bolsonaro e o vice-premiê e ministro do Interior italiano, o ultradireitista Matteo Salvini, trocaram várias mensagens nos últimos meses nos quais sempre fizeram alusão ao caso Battisti.

“Reafirmo aqui meu compromisso em extraditar imediatamente o terrorista Cesare Battisti, amado pela esquerda brasileira, imediatamente em caso de vitória nas eleições”, escreveu Bolsonaro no Twitter em meados do mês.

Uma promessa confirmada pelo deputado federal por São Paulo Eduardo Bolsonaro, que no dia seguinte à vitória do pai escreveu que “o presente está chegando” para a Itália, em alusão ao terrorista. (IstoÉ)

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply