A esquerda há muito tempo esperneia contra os latifundiários, justamente aqueles que salvaram o Brasil da completa falência nas mãos dos governos petistas uma vez que geraram, e continuam gerando, uma produtividade espetacular para o país. Mas existe um tipo de latifúndio, detido por menos de 1% da população, esse sim completamente improdutivo, que a esquerda defende a expansão: trata-se das terras quilombolas e indígenas. Bolsonaro tratou do questão em um twitter lançado hoje:

“Mais de 15% do território nacional é demarcado como terra indígena e quilombolas. Menos de um milhão de pessoas vivem nestes lugares isolados do Brasil de verdade, exploradas e manipuladas por ONGs. Vamos juntos integrar estes cidadãos e valorizar a todos os brasileiros. “

As palavras do presidente levantam esperanças para aumentar ainda mais o potencial agrícola brasileiro.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply