Vai sair fumaça no primeiro debate em que se cruzarem Fernando Haddad, que vai substituir Lula, definitivamente impedido de disputar a eleição pelo TSE, e o deputado Jair Bolsonaro. O capitão acusa Haddad de ser o “pai do kit gay” que pretendia estimular crianças hétero a adotar comportamentos homossexuais. Haddad, que foi ministro da Educação de Lula teria tomado uma série de medidas, segundo Bolsonaro, para estimular crianças a adotarem comportamentos sexualmente ambíguos e a fazerem experiências com sua sexualidade. O confronto entre os dois deve render muita faísca.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.