Bolsonaro ironiza fala de Lula sobre Mais Médicos: ‘Informações estão chegando erradas na cadeia’

O presidente eleito Jair Bolsonaro foi ao Twitter neste domingo para rebater uma declaração do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre os cubanos do Mais Médicos. Em carta enviada da cela onde está preso em Curitiba ao jornal cubano Juventud Rebelde, o petista afirmou: “Eu lamento que o preconceito do novo governo contra os cubanos tenha sido mais importante que a saúde dos brasileiros que moram em comunidades mais distantes e carentes”.

Depois da declaração, Bolsonaro tuitou: “Diferente do que diz o corrupto preso Lula sobre o novo governo ser preconceituoso por retirar médicos cubanos do país, foi Cuba que os retirou por recusar-se a pagar salário integral a eles… Oferecemos asilo aos que querem ficar. Informações estão chegando erradas na cadeia”.

Cuba decidiu pelo retorno de 8 300 profissionais que trabalhavam no Mais Médicos, através da Organização Panamericana da Saúde, depois que Bolsonaro anunciou que mudaria as condições de contrato, o que Havana considerou inaceitável.

No contrato, os médicos recebiam 30% do valor desembolsado pelo Brasil, enquanto o restante ia para o orçamento da ilha, que por sua vez conservava seus salários e postos de trabalho em Cuba. Bolsonaro exigia que os profissionais recebessem o salário integral, além de serem submetidos a um exame de revalidação do diploma. (Veja)

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.