Pai do controvertido ‘kit gay’, quando foi ministro da Educação de Lula, Fernando Haddad, ungido candidato do PT a presidência, porque Lula está preso em Curitiba por corrupção e lavagem de dinheiro, promete dar o que falar.

Entre suas promessas de campanha está a de soltar “os presos que tenham cometido pequenos delitos para sanar a lotação carcerária”. Não se sabe se o conceito de “pequenos delitos” abrange Lula, que, segundo o Ministério Público, comandou o maior esquema de corrupção da história do planeta: o Petrolão.

Em todo caso, Haddad, que, que tem como vice a comunista Manuela D’Ávila (PCdoB), também está envolvido em denúncias em São Paulo, onde foi prefeito, e foi derrotado no primeiro turno na tentativa de reeleição, já sinalizou que o objetivo maior de sua candidatura é indultar Lula.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.