O candidato à Presidência Fernando Haddad (PT) disse nesta terça-feira (9) que sua vitória no Nordeste, que garantiu sua presença no segundo turno, se deve à continuidade de programas petistas de crescimento econômico, ao contrário dos estados do Sul e Sudeste, onde “momento de dificuldade” levou a “posição extremista”. Esqueceu de dizer que a crise no Sul, Sudeste, Norte e Centro Oeste se deve ao PT.

“O país está estagnado, mas o Nordeste continua crescendo. A economia nordestina continua crescendo em função dos programas (petistas) que não foram liquidados e que promovem o crescimento econômico. Temos que levar para o resto do país os programas que deram certo. Nós geramos 20 milhões de empregos no país, ninguém sabe gerar emprego como nós”, disse Haddad em entrevista ao programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba, de Porto Alegre.

Haddad afirmou também que estados em situação financeira mais complicada, como parte do Sul e Sudeste, podem ter levado eleitores a adotar “posição” extremista.

“A verdade é que o Sul e Sudeste estão com as economias estagnadas. Muitas vezes, num momento de dificuldade, os eleitores podem ser levados para uma posição extremista. Não podemos deixar de considerar o sentimento do eleitor e buscar o diálogo”, afirmou o candidato.

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.