Depois de deixar a presidência do STF, a ministra Cármen Lúcia ‘herdou’ cerca de mil processos de Dias Toffoli.

Entre os casos está o inquérito no qual Gleisi Hoffmann é investigada por integrar esquema de fraude de empréstimos consignados para funcionários públicos federais no valor de R$ 100 milhões.

O caso está com a PGR, que decidirá se vai denunciar a petista ou pedir o arquivamento do caso. (O Antagonista)

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.