a-requiao

Gazeta do Povo

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), indicado junto com outros sete parlamentares para integrar a chamada “Comissão Especial do Extrateto” do Senado, continua recebendo a pensão especial referente ao período em que atuou como governador do Paraná (três mandatos).

Somando a “aposentadoria” de ex-chefe do Executivo, de R$ 30.471,11 (R$ 23.484,51 com os descontos obrigatórios), com a remuneração relativa ao atual mandato no Senado, de R$ 33.763,00 (R$ 22.654,94 com os descontos obrigatórios), o valor mensal recebido por Requião ultrapassa o teto constitucional, que hoje é de R$ 33.763,00. O salário de R$ 64 mil mensais nunca impediu o senador Requião de fazer um discurso de esquerda, crítico ao “capital vadio” e simpático ao regime bolivariano da Venezuela.

Nas duas “folhas de pagamento” disponibilizadas nos portais da transparência do governo do Paraná e do Senado, não há qualquer informação sobre a aplicação de um redutor para adequação ao teto constitucional. Assim, com base nos sites oficiais, o senador receberia um total de R$ 64.234,11 (R$ 46.139,45 com os descontos obrigatórios).

A Gazeta do Povo não conseguiu falar nesta segunda-feira (14) com Requião. O assessor de imprensa do peemedebista, Benedito Pires, não retornou ao recado deixado no gabinete. Ex-secretário de Requião no governo do Paraná, o advogado Luiz Fernando Delazari, hoje assessor parlamentar do peemedebista, disse que não tem informações sobre os vencimentos do senador.

Na época em que o caso das aposentadorias dos ex-governadores do Paraná ganhou atenção, entre 2010 e 2011, Requião justificou à imprensa que o benefício o ajudava a pagar os processos que perdia na Justiça contra detratores.

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

3 Responses to Com salário de R$ 64 mil, Requião integra comissão, formada por Renan, para analisar casos de “supersalário”

  1. É por essas e outras que os intervencionistas perderam a paciência e invadiram hoje o plenário da Câmara Federal. Esses canalhas do legislativo estavam articulando uma manobra ardilosa para mudar o relatório final das 10 medidas contra a corrupção, para beneficiarem justamente eles: os corruptos.

  2. É impressionante a desfaçatez em afrontar tudo e todos, ainda mais com a “injustiça” que temos nesse País…Todos dessa manobra tem rabo preso. Até aí não é novidade. O problema é: Até quando vamos ter que ver notícias como essa e ter que aceitar?…Alguém poderia tomar uma providência para barrar tamanha desfaçatez e cara-de-pau?…afffff