Dirigentes e parlamentares do PDT começaram a avaliar requisitos para um eventual apoio do partido à candidatura presidencial de Fernando Haddad (PT) em um possível segundo turno. A ideia defendida é de que a sigla pedetista faça um anúncio de um apoio sem a imposição de condicionantes, como, por exemplo, a ocupação de cargos ministeriais em um eventual governo, o que, teoricamente, deixaria a legenda imune a críticas de interesses fisiológicos.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, integrantes do PDT esperam que membros do PT façam acenos concretos em busca de um apoio, como por exemplo, a incorporação de promessas feitas pelo candidato do PDT, como o “SPCCiro”, programa de renegociação da dívida de cidadãos inadimplentes.

Eles defendem um pedido público de desculpas dos petistas por terem atuado para isolar Ciro na disputa eleitoral. O PT fechou acordos regionais com o PSB, evitando que ele anunciasse apoio ao PDT.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.