É grande e profunda a ligação de Fernando Haddad, candidato de Lula a presidente da República. Haddad, que tem como vice Manuela D’Ávila, filiada ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB), tem um longo histórico de ligações com o MST, movimento que é um braço agrário do PT, especializado em invasões de terras produtivas.

O comício de Haddad ontem em Minas, teve Integrantes do Movimento Nacional dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) da região participaram dos trabalhos de segurança junto ao palanque, fazendo um “cordão de isolamento” na chegada e na saída de Fernando Haddad, Fernando Pimentel e Dilma Rousseff do local.

Como de costume, o PT mente sobre essa ligação. O deputado estadual e candidato a deputado federal Paulo Guedes (PT), um dos organizadores da concentração, negou que o PT tivesse solicitado o serviço de segurança junto ao MST. “O que houve foi uma ação voluntária. Eles (os integrantes do MST) ajudaram no cordão de isolamento para evitar confusão. Mas não foram só eles. Outras pessoas ajudaram”, alegou Guedes. 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.