“Essa história de o fantoche de corrupto admitir erros do seu partido é pra boi dormir. A corrupção nos governos Lula/Dilma não era caso isolado, era regra para governar. Por isso estão presos presidente, tesoureiros, ministros marqueteiros, etc, além de tantos outros investigados”, escreveu Bolsonaro.

O candidato do PSL então subiu o tom: “Senhor Andrade, quem conversa com poste é bêbado. Existe um que está preso por corrupção e você vai toda semana na cadeia visitá-lo intimamente além de receber ordens! Cuidado que pelo desenrolar das notícias reveladas você pode ser o próximo!”

Com pouco tempo de televisão e um partido pequeno, Bolsonaro concentrou sua campanha nas redes sociais.

Esse processo foi intensificado após ele ter sofrido uma facada no dia 6 de setembro, o que o impediu de fazer atos de rua.

Bolsonaro conta com um exército de seguidores e faz transmissões ao vivo com frequência quase diária.

Para ficar livre do contraditório, ele evita formas convencionais de comunicação de candidatos, como entrevistas coletivas.

Em resposta à estratégia do adversário, nas últimas semanas, a campanha do PT passou a usar mais as redes sociais. 

A avaliação interna é que Haddad demorou para atacar com mais assertividade Bolsonaro e, por isso, pode ter perdido eleitores tradicionalmente petistas para o capitão reformado ainda no primeiro turno.

A batalha nas redes sociais e contra as fake news também foi perdida, na opinião de dirigentes petistas, que não encontraram um antídoto eficaz para uma área que é de domínio de Bolsonaro.

A partir do segundo turno, a ordem é aumentar as postagens nas redes e que Haddad seja mais contundente na desconstrução de Bolsonaro, principalmente ao desmentir notícias falsas e apontar incoerências do candidato do PSL.

Para tentar recuperar o eleitor petista que migrou para Bolsonaro, a ideia é mostrar que o deputado votou contra projetos que beneficiariam trabalhadores e que seu eventual governo vai prejudicar a população mais pobre.

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.