Assessores de Fernando Haddad já não descartam mais uma vitória de Jair Bolsonaro no primeiro turno.

A campanha de Fernando Haddad, diz Andréia Sadi, não descarta uma derrota no primeiro turno.

“A avaliação no PT é a de que, se Haddad chegar no segundo turno, enfrentará um candidato com cerca de 12 milhões de votos de vantagem. É a conta que o comitê de campanha petista faz sobre a vantagem de Bolsonaro.”

O crescimento de Fernando Haddad nas pesquisas da semana passada pode resultar – paradoxalmente – em sua derrota.

Os eleitores se apavoraram com a possibilidade de um retorno do PT ao poder, sob o comando do criminoso condenado pela Lava Jato.

O #EleNão contribuiu para isso, mostrando que essa gente ainda é capaz de mobilizar uma parcela importante da sociedade e da imprensa.

O antipetismo disparou de sábado para cá, e não foi por causa de meia dúzia de idiotices no WhatsApp. O antipetismo disparou porque o petismo se tornou um risco real, impulsionando a vitória de Jair Bolsonaro no primeiro turno ou no segundo.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.