A revista Crusoé descobriu que num de seus depoimentos para a PF ele trata do sítio de Atibaia – aquele do qual Lula diz não ser dono, apesar de todas as evidências em contrário.

Palocci afirma que a propriedade foi reformada à custa da generosidade das empreiteiras do petrolão. À diferença do caso do tríplex, que já rendeu uma condenação a Lula, o do sítio de Atibaia segue em aberto.

A colaboração de Palocci deve ser decisiva. É, na prática, a primeira situação em que a delação do outrora poderoso ministro do PT pode causar danos efetivos ao ex-presidente. (O Antagonista)

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.