Cerca de 84% das vagas abertas pela saída dos cubanos do Programa Mais Médicos já foram preenchidas, informou hoje o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

O ministro declarou que 7.154 profissionais já estão no município em que deverão trabalhar, para atuação imediata. O plano de Cuba e do PT era desgastar Bolsonaro já que o presidente eleito havia anunciado que não permitiria que profissionais cubanos trabalhassem no Brasil em condições análogas as de escravo, repassando mais 70% do salário para o governo comunista. Sem poder meter a mão no dinheiro dos médicos, Cuba tentou desgastar Bolsonaro. Esse plano também falhou.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.