A Lava Jato abriu as portas do inferno para os políticos corruptos. Cinco parlamentares com mandato, 2 senadores e 3 deputados se tornaram réus. Entre eles pontifica a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que ‘comemora’ o terceiro aniversário da Lava Jato como um dos políticos detentores de mandato que se transformou em ré. Gleisi e o marido também estão com os bens bloqueados.

Tudo isso não impede que a senadora continue botando banca de “mãe da pátria”, dá opinião sobre tudo, critica a todos e lembra com saudades os ‘bons tempos’, quando seu partido enchia os bolsos com o dinheiro do contribuinte, saqueando a Petrobras, as estatais, arruinando a economia, destruindo empregos e ajudando com dinheiro público ditaduras esquerdistas na América e na África.

Gleisi está implicada em três operações da Lava Jato, foi denunciada por 7 delatores e aparece como beneficiária da Operação Custo Brasil, que roubou R$ 100 milhões de aposentados e funcionários públicos através de empréstimos consignados. O roubo se tornou possível, segundo as investigações, devido a ação do marido da senadora, o ex-ministro Paulo Bernardo, que era ministro do Planejamento. Parte do dinheiro da Custo Brasil foi usado para pagar contas pessoais da senadora.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.