A derrota, por 11 milhões de votos do petista Fernando Haddad, não fez bem para a senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT. Gleisi usou sua conta no Twitter para dizer qual será a postura do partido em relação ao governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Na rede social, deixou transparecer que acredita que um forte movimento de resistência ao vencedor, Jair Bolsonaro, que não se manifestou durante a campanha, vai se materializar depois da derrota do PT. Gleisi afirmou que haverá resistência “em defesa dos direitos, das liberdades e da soberania”.

 “Nesta noite de 28 de outubro nossa primeira palavra p/ o povo brasileiro é: resistiremos. Resistiremos em defesa dos direitos, das liberdades da soberania! Um processo eleitoral construído em cima de impedimentos, mentiras, distorções, caixa dois vai nos impulsionar a lutar mais”, tuitou Gleisi.

A menção a ‘caixa dois’ foi vista como um indício de insanidade. O PT acaba de ter formalizado, através de Antonio Palocci, a denúncia de ter feito o maior caixa dois da história do planeta. Segundo o ex-ministro, na eleição e reeleição de Dilma Rousseff, o PT lançou mão de um caixa dois de R$ 1,4 bilhão em ‘recursos não contabilizados’, no popular, “caixa dois”.

Apesar de derrotado ontem nas eleições presidenciais, o PT teria saído, na tortuosa visão de Gleisi, fortalecido e deverá assumir o papel de liderar a oposição ao presidente do PSL. Ela acredita que acontecerão passeatas e mobilizações em favor da libertação de Lula. Tais movimentos não aconteceram durante a campanha e nem no período que se seguiu a prisão.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.