Na entrevista hoje, ao Jornal Nacional, o candidato do PT, Fernando Haddad, conseguiu falar por vários minutos sem citar sequer uma vez o nome de Lula. Também não repetiu a cantilena de que ele havia sido preso injustamente, conforme reza o discurso oficial do partido sobre o presidiário, que está numa cela de Curitiba, cumprindo pena condenado em duas instâncias por corrupção e lavagem de dinheiro.

O motivo do aparente afastamento é estratégico. O PT concluiu que Lula já transferiu todos os votos que podia a Haddad, agora só transfere rejeição, que é monstruosa, mais de 60%. Se o grude continuar, a candidatura de Haddad está fadada ao fracasso. O afastamento de Lula, no entanto, é mais uma fraude do PT.

Nesta segunda-feira, 8, Haddad foi a Curitiba visitar Lula na cadeia e pedir a benção para o Chefão. Está foi a 16ª visita que faz ao presidiário nesta campanha. O PT, de novo, tenta aplicar um estelionato no eleitor. Se o brasileiro eleger Haddad, quem vai mandar no país serão Lula e José Dirceu.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.