Guilherme Boulos, candidato do PSOL, partido a que foi filiado o homem que esfaqueou Bolsonaro, foi ao Twitter comentar a foto em que Jair Bolsonaro aparece sentado fazendo o tal gesto de arma com as mãos.

“É lamentável que logo após ter sido vítima da violência, Bolsonaro siga estimulando mais violência.” Impressionante a incapacidade dessa criatura de diferenciar um símbolo, o gesto com as mãos, e a violência que foi o ataque covarde a Bolsonaro, e a violência que o próprio Boulos, líder de movimento de invasão de prédios e casas, prática diariamente.

O senador Lindbergh Farias, um dos mais truculentos militantes do PT, prosseguiu nessa linha de cinismo:

Além de Guilherme Boulos, Lindbergh Farias também foi ao Twitter comentar sobre a foto em que Jair Bolsonaro aparece sentado no quarto do hospital Albert Einstein fazendo o tal gesto de arma com as mãos:

“A imagem de Bolsonaro, em recuperação no hospital, fazendo uma arma com as mãos é chocante. Mais do que nunca, é preciso repudiar a violência, e não estimulá-la. O gesto é a senha para a barbárie e joga gasolina em uma perigosíssima fogueira”.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

One Response to incrível. Boulos, do partido do agressor de Bolsonaro, acusa o capitão de “continuar a estimular a violência”