ÉPOCA

Otávio Marques de Azevedo diz que Lula intercedeu a favor da empresa numa disputa de contrato na Venezuela. E afirma que o PT cobrou pela ajuda depois. O ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, afirmou, em audiência, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ajudou a empresa a ganhar um contrato junto ao governo venezuelano, quando Hugo Chávez era presidente (1999-2013). Segundo Azevedo, um funcionário da empresa procurou Lula a respeito do contrato. Com a intervenção de Lula, a Andrade Gutierrez venceu o concorrente italiano que disputava com ela. “Lula não fez qualquer exigência”, diz Azevedo, explicando que não pagou pela ajuda.

Um ano depois do ocorrido, segundo Azevedo, a empresa teria sido procurada pelo tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Vaccari teria exigido que 1% do valor total do contrato “referente à parte do Brasil” fosse repassado em forma de doação eleitoral ao partido, como ÉPOCA publicou com exclusividade. Azevedo não soube dizer quando a conversa aconteceu e afirmou que soube do acordo “a posteriori”, ou seja, ele não teria se envolvido diretamente.

O ex-presidente da empreiteira foi um dos três ex-executivos da Andrade Gutierrez que depuseram nesta sexta-feira (15) ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal, do Rio, dentro das investigações que desdobraram da Operação Lava Jato, no setor elétrico – o chamado Eletrolão. Ele presidia o grupo.

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.