Por Fábio Campana

g_8

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), um dos principais alvo das investigações da Operação Lava Jato, chamou os milhões de brasileiros que foram as ruas neste domingo, 13, de ‘classe média despolitizada’. “O perfil de quem participou (dos protestos) continua sendo a classe média mais tradicional”, disse Gleisi no artigo “13 de março, uma despolitização perigosa” distribuído à imprensa nesta segunda-feira, 14.

Para Gleisi, os que foram às ruas “não traduzem o sentimento do conjunto do país”. “Onde estava o povo trabalhador e mais pobre deste país? Certamente assistindo as manifestações, procurando entender a que interesse tudo isso atende. Combater a corrupção? Talvez?! Mas por que não fizeram antes? E por que são tão seletivos?”, questiona a petista.


Gleisi sustenta que o “povão, desconfiado, prefere aguardar para saber ao certo qual será o resultado para sua vida. Segue desconfiado e à margem de liderar um processo efetivo de mais mudanças”. A petista diz ainda que “a aposta na despolitização do processo é flagrante” e, novamente, ataca a imprensa.

“A canalização do ódio e criminalização ao PT, Lula e Dilma, foram minuciosamente construídas. Dia após dia, nos telejornais, jornais, na mídia deste país. Os que deram condições aos mais pobres de terem dignidade estão sendo escorraçados pela classe média e pela elite brasileira, cujos valores autoritários ficaram visíveis nas atitudes e palavras de ordem dos protestos”, diz.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.