Um princípio de tumulto no Largo da Ordem, depois das 21 horas deste domingo (28), aumentou de proporções e se espalhou na internet como se uma série de ataques a bares LGBTs estivessem acontecendo em Curitiba. Contudo, a reportagem foi até alguns dos locais citados em postagens e as informações não se confirmaram. Também a Polícia Militar e a Guarda Municipal não registraram relatos de agressões.

Um dos principais alvos do boato foi a Verdant, balada no Largo da Ordem. No Facebook, a casa informou que os seguranças estavam disponíveis para acompanhar os clientes até seus veículos no lado de fora. Logo se espalharam informações de que estariam acontecendo agressões aos frequentadores. A casa emitiu uma nota assegurando que não houve qualquer ocorrência violenta (leia abaixo).

A Verdant inclusive teria dobrado o número de seguranças justamente para atender os frequentadores que estavam temerários. “Colocamos 18 seguranças para, inclusive, levar quem estava com medo até o carro ou Uber”, afirmou Vic Leardini, gerente da casa Verdant. Carros da polícia militar e guarda municipal passaram em frente à casa noturna durante toda a noite.

De acordo com Raimundo da Conceição, gerente noturno do Bar do Alemão, que fica em frente à Verdant, clientes e funcionários ficaram apreensivos por causa de movimentações no Largo da Ordem. Teria acontecido uma briga, logo dispersada por policiais, sem registro de feridos ou maiores consequências.

Contudo, com medo por causa dos ânimos exaltados, alguns frequentadores do Largo da Ordem rumaram para a Slay, uma balada na rua Dr. Muricy. A casa decidiu acolher quem chegava, mas o local ficou rapidamente lotado. Barulhos de fogos de artifício e bombas foram ouvidos vindos de frente da casa, que decidiu encerrar as atividades mais cedo.

Também houve registros na internet de que os frequentadores de outro bar LGBT nas imediações estavam “presos” dentro da casa diante de bombas que estavam sendo jogadas na frente. Contudo, a reportagem da Gazeta do Povo esteve no local e não confirmou qualquer relato de violência.

Segundo a Polícia Militar, um segundo relato de briga no Largo da Ordem foi registrado, por volta das 22 horas, envolvendo cerca de 50 pessoas, que teriam sido dispersadas com balas de borracha. Não há confirmação de motivação política. (Tribuna)

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.