A OAB declarou apoio a decisão do STF de instaurar inquérito para investigar supostas ‘fake news’ contra integrantes do Tribunal porque: ‘ninguém está acima da lei’. Se alguém se considera acima da lei, são os integrantes do Supremo, o poder mais poderoso da República e não os destituídos internautas que supostamente distribuem ‘fake news’.

A decisão é mais um passo na perigosa tendência a valorizar a ‘honra’ de figuras públicas acima da liberdade de expressão e pensamento do povo. Punir alguém por ‘fake news’ é por definição o mesmo que instaurar um Ministério da Verdade. O Supremo concedendo ao Supremo o poder de dizer quais notícias são ‘fakes’ e quais são verdadeiras. Ter que pedir autorização para Gilmar Mendes e companhia para acreditar em uma notícia daria calafrios até a George Orwell.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply