Ninguém sabe quem paga os advogados do esfaqueador de Jair Bolsonaro.

O que se sabe é que eles combinaram duas entrevistas com Adélio Bispo: uma para o SBT e outra para a Veja.

Segundo a Folha de S. Paulo, “as entrevistas foram autorizadas pela Justiça e acontecerão no presídio federal em Campo Grande”.

O mistério aumenta. Já a Polícia Federal pode divulgar o resultado do inquérito às vésperas do primeiro turno. É de arrepiar o que pode vir à tona.

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.