Estadão

O juiz federal Sergio Moro concedeu mais trinta dias para a Comissão Especial da Secretaria de Administração da Presidência da República avaliar as “tralhas” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão do magistrado acolhe pedido do secretário de Administração da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antonio Carlos Paiva Futuro.

O prazo solicitado tem por objetivo “a conclusão dos trabalhos pela Comissão Especial destinada a averiguar quais objetos depositados pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em cofre do Banco do Brasil devem ser incorporados ao Patrimônio da Presidência da República”.

Objetivo é avaliar se e quais objetos guardados pelo ex-presidente no Banco do Brasil devem ser incorporados ao Patrimônio da Presidência da República

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.