“O juiz Sergio Moro é esperado amanhã, no Rio de Janeiro, para um encontro com o presidente eleito Jair Bolsonaro”, diz O Globo.

O encontro, que foi antecipado pelo blog O Antagonista, deve acertar a ida da Lava Jato para o governo.

Merval Pereira, em O Globo, analisou os efeitos da nomeação de Sergio Moro ao Ministério da Justiça:

“Convencido de que sua nomeação não empanaria a atuação na Operação Lava Jato, e que os oposicionistas criticarão de qualquer maneira, como já criticam a operação em si, Moro aguarda um contato oficial para saber se as intenções do presidente eleito Jair Bolsonaro nessa área correspondem ao que pensa.

Moro não acredita que, a partir da nomeação, a tese lulista de que todo o seu trabalho nesses últimos anos foi feito por motivações políticas seja crível para a população. Nada mais natural que um presidente eleito muito por causa do combate à corrupção, e ao apoio à Lava Jato, convide o símbolo dessa luta para seu ministério.

Em vez de atrapalhar a condução dos processos, Moro poderá ajudar a tornar realidade medidas de combate à corrupção em sintonia com as propostas apresentadas pelos procuradores de Curitiba e ampliadas, a partir da reunião das melhores práticas nacionais e internacionais pela Transparência Internacional e as escolas de Direito da FGV do Rio e São Paulo (…).

Existe a especulação de que esse grupo poderia ser formalizado em um Conselho de Combate à Corrupção sob o comando de Moro no Ministério da Justiça, que também manteria a Polícia Federal, outra corporação fundamental no combate à corrupção dos últimos anos.”

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply