A defesa de Lula plantou na imprensa que, de chicana em chicana, ele poderia arrastar sua candidatura até setembro ou outubro.

Gilmar Mendes negou que isso possa ocorrer.

Ele disse à Folha de S. Paulo:

“Acho muito difícil nesses casos de grande visibilidade, porque isso envolve a autoridade da Justiça Eleitoral. Em geral, a nossa orientação tem sido a de acelerar esses processos, para evitar uma chicana.”

O jornal insistiu, perguntando:

“E qual é a possibilidade de o STF garantir Lula na eleição, por meio de uma liminar?”

Ele respondeu:

“O Supremo já declarou várias vezes a constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa. Não me parece que haja essa possibilidade.”

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.