O presidente da Fecomércio, Orlando Diniz, preso hoje pela Lava Jato, talvez se interesse em falar sobre os pagamentos para os advogados de Lula, Roberto Teixeira e Cristiano Zanin.

A Receita Federal descobriu que o presidente da Fecomércio, Orlando Diniz, o jabuti de Cabral preso hoje pela Lava Jato, repassou mais de 68 milhões de reais a Roberto Teixeira e Cristiano Zanin, contratados para resolver seus “problemas políticos”.

Leia o que publicamos um ano e meio atrás:

“Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral, está na mira do Ministério Público por ter recebido R$ 13 milhões da Fecomércio por supostos serviços jurídicos. Mas ela não é a única. (O Antagonista)

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

One Response to Nem o advogado de Lula escapa. O presidente da Fecomércio pode falar sobre Cristiano Zanin