O Ministério Público Federal denunciou hoje (6) Ronan Maria Pinto, empresário de Santo André, e outras oito pessoas envolvidas em crimes de lavagem de dinheiro de R$ 6 milhões, provenientes de um empréstimo fraudulento do Banco Schahin. O valor representa a metade do empréstimo de R$ 12 milhões enviado a José Carlos Bumlai (amigo do peito de Lula), que, segundo o MPF, teria repassado parte do valor ao PT, em 2004. 

Mais do que apenas outro caso envolvendo o PT com corrupção, a denúncia contra Ronan Maria Pinto pode acabar estabelecendo um vínculo direto entre Lula e a morte o prefeito petista, Celso Daniel em 2002. Celso Daniel era prefeito, do PT, da cidade de Santo André, no ABC paulista e foi assassinado em 2002. Investigações da época revelaram que a prefeitura extorquia dinheiro de empresários e que o dinheiro seria usado para financiar a campanha de Lula a Presidência. A morte de Celso Daniel é um dos crimes mais misteriosos e sinistros da história do Brasil. Durante as investigações e ao longo dos últimos anos, nada menos que 8 testemunhas do crime foram assassinadas.

Soube-se também que Daniel se rebelou contra o esquema quando descobriu que o dinheiro não ia só para o partido, mas estava enriquecendo companheiros. Quando tentou interromper a extorsão foi assassinado. O juiz Sérgio Moro mandou prender, durante a Operação Carbono 14, no início do mês passado, nova fase da Lava Jato, Silvinho ‘Land Rover’ Pereira. Ex-secretário do PT e homem que, segundo se acredita, sabe tudo da morte de Daniel. Silvinho foi solto, mas não se descarta a hipótese de que esteja fazendo delação.

No despacho em que justificou a Carbono 14 e os mandados da nova fase da Lava Jato, o juiz Sergio Moro tratou do assassinato de Celso Daniel, ex-prefeito de Santo André (SP), e vinculou o caso às investigações que ele conduz, sobre desvios ligados a fornecedores da Petrobras, como o grupo Schahin; “É  ainda possível que este esquema criminoso tenha alguma relação com o homicídio, em janeiro de 2002, do então Prefeito de Santo André, Celso Daniel, o que é ainda mais grave”, disse Moro. Referindo-se a informações que Marcos Valério, operador do Mensalão, teria recebido mais de R$ 100 milhões para não contar o que sabe sobre a morte de Celso Daniel.

“Se confirmado o depoimento de Marcos Valério, de que os valores lhe foram destinados em extorsão de dirigentes do Partido dos Trabalhadores, a conduta é ainda mais grave, pois, além da ousadia na extorsão de na época autoridades da elevada Administração Pública, o fato contribuiu para a obstrução da Justiça e completa apuração dos crimes havidos no âmbito da Prefeitura de Santo André”; nesta sexta-feira, parlamentares do PT e do PC do B representaram contra Moro no Conselho Nacional de Justiça

No despacho em que justifica os mandados da nova fase da Lava Jato, batizada como Carbono 14 (saiba mais aqui), o juiz Sergio Moro tratou do assassinato de Celso Daniel, ex-prefeito de Santo André (SP), e vinculou o caso às investigações que ele conduz, sobre desvios na Petrobras.

Morou traçou esse vínculo ao falar da prisão de Ronan Maria Pinto, dono do Diário do Grande ABC, que é acusado de chantagear o PT para omitir fatos gravíssimos relacionados à morte do ex-prefeito:

“Já Ronan Maria Pinto foi, como adiantado, condenado criminalmente, sem trânsito em julgado, por sentença da 1ª Vara Criminal de Santo André no processo 00587-80.2002.8.26.0554, por crimes de extorsão e corrupção ativa, em continuidade delitiva, no aludido esquema de corrupção e extorsão na Prefeitura de Santo André (evento 7, comp39). É  ainda possível que este esquema criminoso tenha alguma relação com o homicídio, em janeiro de 2002, do então Prefeito de Santo André, Celso Daniel, o que é ainda mais grave.

Se confirmado o depoimento de Marcos Valério, de que os valores lhe foram destinados em extorsão de dirigentes do Partido dos Trabalhadores, a conduta é ainda mais grave, pois, além da ousadia na extorsão de na época autoridades da elevada Administração Pública, o fato contribuiu para a obstrução da Justiça e completa apuração dos crimes havidos no âmbito da Prefeitura de Santo André”.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

0 Responses to Nova ofensiva da Lava Jato pode ligar Lula a morte do prefeito petista Celso Daniel

  1. Já passou da hora das coisas serrem esclarecidas no Brasil. Justiça para todos. Todos são iguais perante a Lei. Nada de ” alguns são mais iguais”

    • Aaaaa então celso Daniel era um prefeito :S morreu :S talvez eu tenha mesmo que ver mais televisão einh :S 🙂 vai com o diabo para cadeia também 🙂

  2. Aaaaa então celso Danielera um prefeito:S morreu :S talvez eu tenha mesmo que ver mais televisão einh :S 🙂 vai com o diabo para cadeia também 🙂