Goleada, foi. Quase igual à que eliminou a Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 2014.

Por 6 x 1, o Tribunal Superior Eleitoral negou o registro da candidatura de Lula a presidente da República.

Nada surpreendente. Bola cantada. A não ser pelo gol contra marcado pelo ministro Edson Fachin a favor de Lula.

Foi um voto absurdo, o de Fachin. Ele reconheceu que Lula, condenado e preso, é um ficha suja.

Mas tentou limpar a ficha dele valendo-se do pedido do Comitê de Direitos Humanos da ONU para que Lula fosse candidato.

O Comitê é formado por 18 peritos indicados por 18 países. Mas nenhum representa o país que o indicou. Não fala por ele.

Dos 18 peritos, apenas dois votaram. O Estado brasileiro não foi ouvido. De resto, não seria obrigado a acolher o pedido.

Se tivesse acolhido, estaria indo contra as próprias leis que fazem do Brasil um Estado soberano e democrático.

O que deu em Fachin? Sabe-se lá. Só ele sabe. (Ricardo Noblat)

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

One Response to O 7 x 1 contra Lula. Fachin marca gol contra e se cobre de ridículo

  1. Agora não nos iludamos que a batalha ainda não terminou. Está faltando o STF e nós não podemos esquecer que lá tem muitos ministro petistas de carteirinha. Agora só uma pergunta que não me deixa calar. Será que depois de todas as sujeiras do Lula, eles irão se arriscar, para ajudar o Lula?