“A América Latina é a capital mundial de assassinatos”.

A manchete do Wall Street Journal corrige a capa da Economist.

O maior perigo para brasileiros e latino-americanos não é Jair Bolsonaro, e sim morrer com uma bala na nuca.

Diz a reportagem do WSJ:

“Assombrosamente, 1.379 bebês com menos de um ano tiveram mortes violentas no Brasil entre 2000 e 2015, de acordo com as estatísticas oficiais”. (O Antagonista)

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

One Response to O verdadeiro perigo para a América Latina não é Bolsonaro, é a violência, diz ‘Wall Street Journal’

  1. Eles não sabem de nada, o maior risco que o Brasil e o restante da América correm é continuar no caminho traçado para nosso povo, pelas esquerdas e acabarmos numa grande Venezuela, exportando famintos pelo continente inteiro.
    É continuar no mesmo rumo e o resultado será o mesmo.