Candidato derrotado na eleição, Fernando Haddad não sossega em sua disposição de mostrar ao mundo o quanto é ridículo. Haddad disse ao jornal Valor nesta terça-feira (11) que o futuro governo “tem um jogador do banco de reserva que está no aquecimento antes de começar o jogo”, referindo-se ao vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão. A fala de Haddad sinaliza para o fato que o PT espera que o caso da movimentação financeira do ex-motorista do filho de Bolsonaro tenha os desdobramentos graves. Os petistas, que acusam a todos de ‘golpistas’ sonham dar um golpe em Bolsonaro.

Ao afirmar que Mourão está pronto para a eventualidade da queda de Bolsonaro, Fernando Haddad, além de cometer um exagero, expôs o dilema atual do PT e da esquerda brasileira: se forçar a barra demais e levar ao impeachment do presidente eleito, ex-capitão Jair Bolsonaro, abre caminho para o vice que, pela patente e pela farda, consolida um regime comandado pela tropa. Ou seja, se o sonho petista do impeachment de Bolsonaro se realizar a situação pode ficar ainda pior para a esquerda golpista.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.