O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci pediu nesta quarta-feira a revogação de sua prisão preventiva e a redução das penas a que foi condenado porque entregou provas ou mostrou o caminho às autoridades judiciais para comprovação de tudo quanto afirmou na delação homologada em junho passado pelo desembargado Pedro Gebran Neto, do TRF4.

Numa petição de 16 páginas, a defesa de Palocci enumera as provas apresentadas que confirmam esquemas de arrecadação de vantagens indevidas por ele e pelas pessoas mencionadas na delação – dente as quais os ex-presidentes Lula e Dilma Roussef.

A petição foi apresentada na apelação criminal em que Palocci recorre contra condenação dada pelo juiz federal Sérgio Moro.

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply