A avaliação dos lulistas, diz a Folha de S. Paulo, “é que a audiência de Moro na CCJ apenas serviu de palanque à tese do ministro da Justiça.

O grupo reconhece que a bancada que apoia Moro e a Lava Jato tem, hoje, força suficiente para blindar o ex-juiz.

O longo depoimento desta quarta-feira, dizem, foi um importante indicativo de que qualquer empreitada contra o ministro pode ser frustrada.”

A soltura de Lula estava programada para a semana que vem, no STF.

O desempenho de Sergio Moro no Senado deve ter atrapalhado os planos.

A colunista social da Folha de S. Paulo avisa que “a pressão é grande no sentido de postergar a análise do caso. Mas a decisão só deve ser tomada no dia 25, e por todos os cinco ministros da Segunda Turma”.

Os lulistas temem uma derrota. (O Antagonista)

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.