Na conversa que teve com o candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad (PT), na segunda (24), dentro da cadeia, Lula ordenou que  o PT deve conter a consolidação do voto de Jair Bolsonaro nas periferias das grandes cidades, tradicional reduto do PT. Mandou que a campanha intensificasse atos nessas regiões.

A principal ordem, no entanto, foi para que o PT utilizasse os veículos “amigos” da mídia para distribuir e multiplicar a “Fake News” sobre uma ex-mulher de Bolsonaro que teria sido ameaçada por ele. Essa “operação secreta” seria fundamental para evitar que o decisivo eleitorado feminino continue migrando para o capitão.

O PT deve disfarçar suas agressões, destacou Lula. A avaliação de Lula e de dirigentes do PT é a de que as críticas a Bolsonaro na propaganda eleitoral devem se restringir a questões econômicas. Respostas a declarações polêmicas do rival, avaliam petistas, foram contempladas pelos laranjas do PT na campanha #Ele Não e pela ofensiva de Geraldo Alckmin (PSDB). O PT deve bater com mão de gato, Haddad deve fazer o papel do “candidato bonzinho”.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.