Do Antagonista

barroso.jpg

A pedido do Palácio do Planalto, o deputado Paulo Teixeira indicou ontem à comissão especial do impeachment o nome de Ricardo Ribeiro Lodi para defender Dilma Rousseff das acusações de pedaladas fiscais.

Lodi foi apresentado aos deputados como “professor da Uerj”, mas ele é também sócio do escritório de advocacia Barroso Fontelles, Barcellos, Mendonça e Associados.

Antes, o escritório se chamava “Luís Roberto Barroso e Associados – Escritório de Advocacia”. Ao assumir a cadeira no Supremo, o ministro Luís Barroso mudou o nome da banca e a entregou ao sobrinho Rafael.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

0 Responses to ‘Professor’ que vai defender Dilma é sócio do ex-escritório de Barroso

  1. O Poder Judiciário Brasileiro é a organização criminosa mais perigosa do Brasil, haja vista que é a geradora e facilitadora de todas as demais organizações criminosas do país. Por muito menos a Revolução Francesa cortou milhares de cabeças. E esse “segredo de Justiça”, que não passa de uma ferramenta que esses canalhas se utilizam para deixar os crimes em segredo e para vender sentenças. Impunidade para adolescentes assassinos da pior espécie é um verdadeiro ultraje à dignidade das vítimas inocentes e de seus entes queridos. Facínoras com dezenas de “passagens” pela polícia? Afinal, todos perderam a noção de justiça? O Poder Judiciário brasileiro enlouqueceu totalmente? Juízes corruptos e criminosos “punidos” com aposentadorias milionárias? Infelizmente, nosso povo é fraco, covarde, ignorante, supersticioso, obediente, incauto e tolerante. Será que somos mesmo uma sub-raça subjugada por leis e decretos construídos por uma matrix escravagista e dissimulada, por uma “inteligência artificial autocrática”? Enquanto o povo trabalha, reza, vai ao circo, à procissão, ao futebol e ao carnaval, as máfias oficiais da República (os três podres poderes) tomam o Brasil de assalto. Luís Carlos Balreira, Presidente Mundial da Legião Científica Brasileira (Blog Luís Carlos Balreira).

  2. A covardia e a canalhice do Poder Judiciário Brasileiro permitiram que os políticos passassem a assaltar o Brasil desde as Diretas Já. Agora, graças às denúncias da Revista Veja e de outros jornalistas corajosos, e do povo que saiu às ruas, a Justiça passou a agir, mesmo que tenhamos que pagar a Sérgio Moro um salário de R$ 100 mil por mês. Portanto, pagamos o Judiciário mais caro do mundo para que o mesmo não faça seu trabalho na hora certa e do modo certo. Depois disso o crime se torna uma bola de neve insustentável, devastadora. Agora, pelo ritmo da Lava Jato, serão necessárias outras 500 fases para colocar todos os corruptos na cadeia. Luís Carlos Balreira, Presidente Mundial da Legião Científica Brasileira.

  3. Prezado Weis,

    A OAB pensa que o povo é idiota!

    A OAB está com uma campanha maciça nas mídias “explicando” ao povo que o mesmo deve aprender a escolher os políticos. É incrível o modo pelo qual essa organização dos advogados subestima a inteligência da sociedade brasileira. Todos já sabem há muito tempo que o eleitor não escolhe ninguém, nunca escolheu. Os partidos políticos brasileiros têm seus proprietários que manipulam os eleitos transformando-os em fantoches e marionetes, mesmo aqueles poucos que entraram para a política com boas intenções. Sim, pois quem, no momento atual – após todo esse período de barbárie e corrupção oferecido pela “República” “Democrática” Brasileira – seria ingênuo o bastante para achar que poderia concertar alguma coisa num sistema político com tal nível de maquiavelismo, canalhice, tirania, descontrole, criminalidade e impunidade. São verdadeiras organizações criminosas que fazem da República e do Estado um balcão de interesses financeiros e mercadológicos, só que em direção ao bolso dos partidos e de seus “representantes”. Bastaria que puséssemos em prática algumas poucas medidas para transformar o Brasil na maior potência socioeconômica. Infelizmente, as pessoas inteligentes e decentes, como os cientistas, não têm estômago para entrar na política e suportar os gases fétidos exalados por ela, tampouco estão dispostos a pisar nas fezes pútridas espalhadas pelos palanques, gabinetes e palácios do poder. Além disso, os deuses não deram o poder da palavra aos cientistas, os quais sabem agir, gostam de trabalhar, adoram resolver problemas. Em compensação dotaram os canalhas e demagogos com um poder espantoso da palavra, que encantam e hipnotizam os incautos e analfabetos funcionais. Aliás, grande sonho de muitos analfabetos funcionais é o de se transformarem em grandes oradores. Na intenção de falar bonito, sem se dedicarem aos bancos escolares, eles resolvem o problema colocando a Bíblia debaixo dos braços. E saem a discursar pelas ruas, e nos templos, os quais se multiplicam como erva ruim pelo Brasil afora. Aliás, com essa gama formidável de religiões, templos, e de devotos, o Brasil deveria ser a nação mais justa, pacífica e progressista, dentre todas. Luís Carlos Balreira. Presidente mundial da Legião Científica Brasileira.