Não é novidade que o PT e seus aliados são acostumados a ofender a religião alheia. Fernando Haddad, desde o início desta campanha, vem tentando jogar evangélicos contra católicos. Agora o candidato recebeu uma estranha “Bíblia vermelha” durante um comício no Ceará. Não se sabe exatamente o que esse livro contém.

Apesar de seu notório ateísmo, o candidato do PT tem comparecido a missas, comungado, o que constituí um sacrilégio se não for, como não foi, antecedido pelo sacramento da confissão. Até sua vice, Manuela D’Ávila, que já disse em entrevistas que é contra feriados religiosos, “porque eles atrapalham quem não tem religião como eu”, comungou. Uma afronta a religiosidade do povo brasileiro. Uma comunhão satânica.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.