O futuro ministro da Defesa, general Augusto Heleno, confirmou ao Globo que autoridades da área de inteligência descobriram o “planejamento de um  ato terrorista contra o presidente”.

Não é a primeira vez que o general revela a existência de planos criminosos contra Bolsonaro. Dias atrás, a denúncia foi registrada pela Folha de S. Paulo. Confira:

O general Augusto Heleno disse que “daqui a alguns dias ficará comprovado que havia planos para outros atentados contra Jair Bolsonaro”.

Segundo a Folha de S. Paulo, ele citou “informes consistentes” nesse sentido.

O militar declarou que daqui a alguns dias ficará comprovado que havia planos para outros atentados contra Bolsonaro. De acordo com ele, há “informes consistentes” sobre essas ameaças. Como exemplo, ele citou que, neste domingo, uma faca foi apreendida com uma mulher que estava perto da casa do novo presidente. “Pode ser que ela diga que era para cortar um queijinho, mas estava com a faca”, insistiu.

Frisou que o eventual assassinato de Bolsonaro mudaria todo o quadro eleitoral, e a disputa no segundo turno seria entre Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT). “Seria uma situação completamente inesperada, mas que resolveria o problema de muita gente. Bolsonaro era para muitos um grande obstáculo a ser vencido”, disse. Para o general, como os meios “legais e pacíficos” não estavam conseguindo barrar o avanço do candidato, algumas pessoas “que não estão em pleno gozo de suas faculdades mentais começaram a imaginar que um atentado poderia resolver o problema”.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply