Cássio Cunha Lima, da ala antipetista do PSDB, quer que a campanha de Geraldo Alckmin interrompa já seus ataques a Jair Bolsonaro.

Ele disse para a Folha de S. Paulo:

“A partir do atentado, o Bolsonaro deixou de ser um simples candidato de carne e osso que você pode enfrentar e passou a catalisar um sentimento. Quando você passa a enfrentar um sentimento, ao bater no portador dessa ideia, você se confronta com os que acreditam naquilo, na mensagem. Então, em dado momento, a campanha do Alckmin se contrapôs ao eleitor histórico do PSDB. E isso precisa, nesta reta final, ser resgatado.”

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

One Response to Rebelião no PSDB: Tucanos exigem que Alckmin pare de atacar Bolsonaro