STF.jpg

As opções de Lula estão se esgotando. Após ser encurralado por Sérgio Moro, o governo da ‘presidenta’ cometeu fraude descarada, como revelam as gravações, para tentar blindar o Chefão. Mas o juiz Sérgio Moro havia, como um mestre estrategista, antecipado as ações petista, logo que o governo levou a público suas intenções de tornar seu líder ministro da Casa Civil, Moro revelou os grampos. Com a fraude mais evidente do que nunca a oposição saiu de seu sono de beleza e entrou com dezenas de ações em primeira instância e no STF para barrar a entrada do molusco. Minutos após a posse do Chefão no ministério, saiu a primeira liminar tirando o doce direto da boca dos corruptos. Logo saiu uma segunda liminar em outro estado, também bloqueando a posse. A Advocacia Geral da União, agindo como advogados de porta de cadeia, foram capazes de derrubar ambas liminares, deixando Lula por um breve período como ministro efetivo. Porem alegria de falso pobre dura pouco: Gilmar Mendes lançou liminar definitiva contra Lula. Agora resta aos petralhas uma última ação: recorrer ao plenário do STF.

Mas como vem ocorrendo seguidas vezes, a fortuna parece ter abandonado os senhores do crime: o STF está nesse momento em recesso. O que significa que até o dia 30 de março a decisão do ministro Gilmar Mendes vale inconteste, e o Chefão fica à mercê Moro até abril.  E o que é melhor: nas gravações, Lula em, diversas passagens, solta xingamentos contra o Supremo Tribunal:  inclusive chamando os ministros de bando de covardes. Vários ministros da Corte já se mostraram publicamente muito indignados com os comentários. Nunca podemos subestimar o poder do lulopetismo, principalmente no submundo da política, mas seria uma surpresa se o STF permitisse a posse do Chefão após esse ter humilhado o tribunal com seus vômitos escatológicos.

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.