Roberto Teixeira, o advogado de Lula, mandou o laranja da cobertura em São Bernardo, Glaucos Costamarques, assinar 26 recibos falsos depois da prisão de José Carlos Bumlai.

Investigadores da Lava Jato, segundo O Globo, “avaliam o episódio como uma possível tentativa de obstrução à Justiça por parte de Lula, uma vez que a defesa procurou um dos réus ainda com as investigações em curso”.

E o que dizer da entrega de documentos falsos à Lava Jato, nesta segunda-feira? Se a fraude processual for comprovada pelos peritos da PF, o juiz Sergio Moro tem de mandar prender Lula imediatamente.

Glaucos Costamarques, segundo o Valor, vai declarar ao juiz Sergio Moro que, em novembro de 2015, o advogado de Lula, Roberto Teixeira, visitou-o no hospital e mandou-o assinar retroativamente 26 recibos.

Até aquela data, de acordo com o primo de José Carlos Bumlai, Lula jamais pagara um aluguel.

Os recibos apresentados por Cristiano Zanin, com datas entre 2011 e 2015, foram forjados, portanto.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.