O empresário Joanir Zonta anunciou neste fim de semana o cancelamento da publicidade que sua rede de supermercados, o Condor, paga para vender secos e molhados nos intervalos de programas jornalísticos nacionais retransmitidos pela RPC, afiliada da Globo no Paraná.

São atingidos pela medida os telejornais Bom Dia Brasil, Jornal Hoje e Jornal Nacional porque veiculam “notícias sensacionalistas, que só servem de especulação e municiam os que se opõem ao progresso do nosso Brasil”.

Segundo nota divulgada por Zonta, o cancelamento dos anúncios da rede poderá se estender a outros programas da Globo que atentem “contra os princípios e valores familiares” – o que significa que também desaparecerá dos intervalos das novelas a propaganda de ofertas do Condor, de carnes a sabão em pó.

O Condor segue a mesma receita de censura econômica anunciada pouco antes pela imobiliária Habitec, igualmente inconformada com “a posição que a Rede Globo vem tomando em diversos episódios de seu jornalismo”, conforme diz carta enviada pela empresa ao Departamento Comercial da RPC na última sexta-feira (1.º), assinada pelo diretor Rodrigo Vianna.

O estopim para a reação dos empresários foi a reportagem que o Jornal Nacional veiculou na terça-feira (29) dando conta da existência de dois depoimentos prestados à Polícia por um porteiro do condomínio Vivendas da Barra – onde o presidente Jair Bolsonaro tem casa – segundo o qual “seu Jair”, em contato pelo interfone, teria autorizado a visita de um dos suspeitos de participar do assassinato da vereadora Marielle Franco.

“Entendemos que em vista da franca recuperação econômica do nosso país – diz a nota dos supermercados Condor – a emissora não deve ser somente imparcial, mas também não deve dar publicidade a notícias sensacionalistas, que só servem de especulação e municiam os que se opõem ao progresso do nosso Brasil ou que deponham contra a instituição familiar.”

Seu proprietário, Joanir Zonta, teve seu nome muito citado pela imprensa nacional às vésperas da eleição presidencial, no ano passado. Ele foi um dos empresários que, ao lado de Luciano Hang, dono das Lojas Havan, fez campanha aberta em favor do candidato Jair Bolsonaro.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply