A insanidade de um presidente que nem sequer foi eleito para o mandato se recusar a sair do cargo, mesmo após ser gravado praticando ilícitos, mesmo após ver sua já patética popularidade ir ao chão, seria impensável em qualquer país civilizado… infelizmente o Brasil não está entre eles. E assim durante uma crise interminável Temer distribui dinheiro como se fosse doce para os sempre gulosos deputados que irão votar seu impeachment. Se fosse só prejuízo financeiro seria mais fácil de engolir, afinal prejuízo é sinônimo honorário do Brasil. O pior é a catástrofe imaterial. Com Temer e sua sujeira grudados em Brasília, a esquerda ganha força e ameaça ganhar força para direcionar as massas de manobra em direção da eleição de 2018. Em particular, refúgio dos náufragos petistas, a Rede, partido de Marina, a sonsa, agradece a oportunidade única de ter um vilão de histórias em quadrinho para poder bater dia e noite enquanto se prepara para a disputa presidencial. Com a ajuda da Globo, que adora colocar fósseis da esquerda, que cairiam como luvas no regime genocida da URSS no ar, corremos o risco de ter de parar de se preocupar com a gasolina para nos moldes da Venezuela focar no racionamento de papel higiênico.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Sorry, comments are closed for this post.