Luiz Antonio Bonat já está pronto para proferir sentença na ação em que Lula é acusado de receber R$ 12,5 milhões de propina da Odebrecht, na forma de um imóvel para sediar seu instituto e um apartamento vizinho à sua residência em São Bernardo do Campo.

Ontem, o juiz negou pedido da defesa para ter acesso a todo o acordo de leniência da Odebrecht e rejeitou um questionamento sobre a condição de vítima da Petrobras no processo.

Cristiano Zanin ainda tenta suspender a ação penal no Supremo sob o pretexto de analisar a papelada do acordo da construtora. Edson Fachin negou esse pedido, mas ampliou o número de documentos da Odebrecht a serem disponibilizados.

Depois disso, não haverá mais desculpa para arrastar o caso. (O Antagonista)

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply